>>>> Porto Palafítico da Carrasqueira - Monumentalidade sobre estacas... (parte 3/3)

 Curiosidades


Sabiam que este local é fantástico para tirar fotografias ao pôr do sol? Eu já vi muitas! São sem dúvida momentos a terem de ser experimentados. Nós fomos à tarde, em pleno dia! Não é fácil pensar em todos os pormenores... :) Quem sabe, talvez voltaremos um dia para assistir a esse cenário, montado pela mãe natureza e o povo piscatório....


Também é um cenário fantástico para diversas sessões de fotografia e passarelles...! Devem estar a pensar, como é que me fui lembrar de tal coisa...! Devem estar também a pensar, passarelles são em Roma, Paris, Milão, Londres, Nova Iorque, Lisboa,... mas na Carrasqueira...?!?!


E porque não? Não estou a exagerar! Querem provas como este local é de fato um cenário à altura?


Efetivamente, em 2013, Christian Louboutin, famoso criador francês de sapatos, conhecido pela imagem de marca da sola vermelha no seu calçado, fez aqui a reportagem fotográfica para a sua coleção primavera/verão, inspirado no surrealismo do artista belga René Magritte. A captação das fotos coube à autoria do fotógrafo americano, Peter Lippmann. E agora? Já acreditam nas potencialidades deste local! :)


Mas tudo com muita cautela, para o sapatinho francês não cair no lodo... :) Também já encontrei fotos dessa sessão e são fantásticas!


Já viram, a Carrasqueira divulgada pelo mundo... e eu, residente em Portugal, só agora a descobri...

2 em 1 (2 mundos ligados a 1 porto)


Desengane-se quem pense que atualmente se trate "apenas" de um local turístico!


Trata-se também de um local utilizado pela sua comunidade, praticando alguns ainda a pesca como sustento ou complemento.


Caso para dizer: 2 mundos, o turístico e o de economia local ativa, ligados a 1 porto, o Porto Palafítico da Carrasqueira.


Já não se encontrando no seu tempo áureo, o porto palafítico continua a prestar o seu serviço ao povo piscatório da Carrasqueira.

Pescador que se preparava para a faina

Sem dúvida, apesar da beleza aos nossos olhos,....


... não esconde a vida dura deste povo, dividida entre os arrozais e o estuário!

Degradação em curso


A beleza e o deslumbramento com esta grande obra de arquitetura popular, ofusca à primeira vista, aquilo que ninguém gosta de ver. Mas depois do primeiro impacto visual e de pouco tempo de estadia, salta invariavelmente à vista: a degradação!


Infelizmente, o estado destes cais merecia mais atenção, havendo já cais intransitáveis.


O Porto Palafítico requer manutenção urgente, que a ser dada, é claramente insuficiente...


A autarquia deveria encetar esforços para, pelo menos, manter as infraestuturas existentes, que sofrem um grande desgaste, devido à sua disposição à àgua do estuário.



É que para além servir de gáudio, de passear pelos passadiços, aos turistas e aos fotógrafos, tratam-se sobretudo de acessos, que fazem falta aos pescadores ainda no ativo!


Deve-se garantir a continuidade deste cais, sobretudo pelos pescadores e pela preservação deste local histórico e cultural, para as futuras gerações, mas também pelo turismo, que veio acrescentar ainda mais importância a este local, aquela que já tinha!


Sendo ainda por cima, apenas o maior da Europa, os governantes deveriam estimar mais o património nacional.


 E que tal um projeto de turismo sustentável para este local? Deve haver ideias interessantes, que se poderia aplicar neste porto, para a preservação deste legado para as futuras gerações...

Turismo de Ruínas de estacas


Apesar de funcional não ter nada, e até parecer contraditório com o que já afirmei anteriormente, adoro estas imagens tiradas no pelotão, ou seja, mesmo no fundo deste longo cais, que outrora quase dava para tocar o Porto de Setúbal...


Levam-nos à pura contemplação! Já arranjei uma das suas funções...



Levam-me a fazer uma viagem com destino desconhecido, uma introspeção, uma reflexão... percursos que já fiz, que farei... nostalgia: os tempos passados, os tempos futuros...


O meu momento zen...

Ficaram com vontade de visitar este local único?


A Carrasqueira pertence à freguesia da Comporta. Basta seguir na estrada N253, e para quem vem da Comporta, ao fim de cerca 3 km, deve cortar à esquerda para a Carrasqueira, seguindo as indicações para o "Cais Palafítico".

Já repararam no pormenor do telhado em colmo? E na corda à volta? Uma graça...

Depois passam primeiro pela localidade da Carrasqueira, e seguem, pelo menos, mais 1 km até chegar ao porto.

Casa típica da Carrasqueira feita de madeira e telhado de colmo. Foi o único exemplar que avistámos. Mas não parámos na vila da Carrasqueira, para explorar melhor, foi só de passagem!

Talvez com calma, encontrem mais... Perante um olhar mais crítico, entende-se que estas casinhas de colmo já foram o lar de muitas famílias, trabalhadores na Herdade da Comporta, refletindo a vida dura e pobre que tinham. Hoje, desconectado do contexto do dia-a-dia de antigamente destas famílias, estas casas são muito apelativas, muito turísticas, de uma arquitetura muito bela.

Já se avista o Cais Palafítico, separando-nos um extenso arrozal.
Aqui também a cultura do arroz é um setor importante na agricultura.


 Já perto, a estrada alcatroada passa a uma estrada de terra batida, em bom estado, pelo menos com o tempo seco.


Já próximo do Porto Palafítico da Carrasqueira...


Quase a chegar ao Cais, avistamos agora, para além destes extensos arrozais, a vila da Carrasqueira...



Antes de chegar ao Porto Palafítico, passamos ainda por uma pequena praia...






E assim chegamos ao nosso destino...






↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Espreite as outras publicações deste artigo ">>>> Porto Palafítico da Carrasqueira - Monumentalidade sobre estacas..."


Posts desta publicação: ----  Parte 1    ----    Parte 2    ----  Parte 3


Se gostou conhecer o Porto Palafítico da Carrasqueira, não deixe de visitar os posts fotográficos da série Momentos Flash - "Toca a zarpar!" no Porto Palafítico da Carrasqueira


↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

A visitar nos arredores:


↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!


Para lerem mais sobre a Carrasqueira, podem consultar as seguintes ligações externas de referência:


↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Comentários