>>>> Comporta - Seduzidos pela curiosidade...(parte 3/3)

Herdade da Comporta


Quando se fala da Comporta, vem-nos logo à mente, além da Praia da Comporta, a Herdade da Comporta. Nas notícias muito se tem ouvido sobre a venda da enorme Herdade da Comporta desde o colapso do Banco Espírito Santo em 2014. A herdade que se estende sobre um total de 12,5 mil hectares é a maior propriedade privada do país, adquirida pela família Espírito Santo em 1955 à empresa britânica Atlantic Company, tendo entretanto sido nacionalizada em 1974, mas voltando novamente para a posse desta família nos anos 80.
Do ponto vista turístico, tem especial interesse o Museu do Arroz e a Adega da Herdade da Comporta. 

Museu do Arroz

Assim para além da Praia da Comporta, estava nos meus planos conhecer o Museu do Arroz, pertencente à Herdade da Comporta, inaugurado em 2011.


Para este efeito, fui espreitar o horário do museu...


Parecia tudo estar a encaminhar-se.


Junto ao museu, como seria de esperar, encontram-se vastos arrozais...


Porém, foi mais uma decepção. No posto de turismo em Tróia informaram-nos que o Museu encontrava-se fechado e consultando o site, só reservando para um mínimo de 10 visitantes, é que se poderia fazer a visita. Resumindo e concluindo, não fomos.

Com a paisagem marcada por arrozais desde o ano 1836, gostaria muito ter visitado este espaço cultural e histórico para proporcionar aos nossos filhos o contacto com a história da cultura do arroz na Comporta... O Museu está albergado numa antiga fábrica de descasque do arroz que data de 1952.


Sendo esta zona, uma das maiores e melhores do setor orizícola, e estando o museu equipado e pronto a funcionar, como é que o mesmo, nos meses do verão, não tem uma maior dinâmica em abrir as suas portas aos turistas nacionais e estrangeiros. Fazê-los conhecer melhor esta cultura tão importante para a economia local, podendo fidelizar futuros compradores: estima-se e valoriza-se o que se conhece...

Neste complexo funciona também um restaurante, que não fomos experimentar. Temos de fazer opções, visto que o dinheiro não dá para fazer tudo.


Como não há beleza sem senão, com tantas vastas áreas cobertas de arrozais, esta zona também tem fama de ser muito concorrida por mosquitos! Posto isto, o repelente será sem dúvida o melhor aliado, para quem se aventurar por estes locais. Este foi também um dos motivos, que nos levou a optar por tentar alojamento em Tróia, em vez de ficarmos na Comporta, lado a lado com os arrozais... obviamente, além de questões financeiras... Não obstante, toda esta zona da península de Tróia e da Comporta é um local de férias muito puxado para as nossas carteiras...

Do outro lado da rua, frente ao museu, ficamos com uma pequena ideia do que nos estava reservado no Cais Palafítico da Carrasqueira...




Seguem-se mais fotos para os apreciadores das paisagens do sapal e/ou de cais palafíticos...
















Contornando o sapal, seguimos viagem para Tróia que dista daqui uns 15 km, de acordo com o assinalado no marco.


Se repararem, o marco refere a Ponta do Adoxe que fica mesmo na pontinha de Tróia, junto à Marina, e é o local de partida dos catamarans para Setúbal. Escusado será dizer que proporcionámos essa experiência aos nossos filhos... :)

Adega da Herdade da Comporta


A adega não visitamos... talvez numa próxima vez faremos uma prova de degustação na Herdade. 

A produção de vinho iniciou apenas em 2003, tratando-se por isso de instalações já de alguma sofisticação tecnológica. No entanto, apesar da história ser recente, a Herdade conseguiu logo em 2004 ganhar algumas medalhas.



Apesar não termos feito a prova de degustação, tomámos a liberdade de nos presenciar com um pequeno luxo: provar pelo menos um Vinho da Adega da Herdade da Comporta, comprado no mini-mercado de Tróia... 

Se há vinho, também há vinhas! E não são poucas. Contam-se 30 hectares de vinha a fazerem boa vizinhança aos arrozais, partilhando o verde vivo, que dá um toque de frescura, mesmo nos dias mais quentes!

Curiosamente junto da adega encontram-se apenas arrozais... Então e as vinhas?


As vinhas encontram-se mais afastadas num vale arenoso, onde se tem uma excelente exposição solar. 




↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Se gostou, espreite os outros posts desta publicação  ">>>> Comporta - Seduzidos pela curiosidade..."

Posts desta publicação: ----  Parte 1    ----    Parte 2    ---- Parte 3



↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

A visitar nos arredores:


↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!


Para lerem mais sobre a Comporta, podem consultar as seguintes ligações externas de referência:

↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!


Comentários