>>>> Comporta - Seduzidos pela curiosidade...(parte 1/3)

Nota de autor: Peço desculpa aos meus leitores, se existirem erros linguísticos nesta publicação, visto este texto não ter sido revisto por outra pessoa, além de mim... 


Depois de estar mais de 3 meses sem publicar, tenho estado cheia de saudades e com vontade de partilhar as nossas experiências em família convosco! A falta de tempo impôs-se neste meu pequeno cantinho que me serve de refúgio das exigências do dia-a-dia, e que para mim é um excelente escape e um ótimo revitalizador! Deixando estas questões de parte, vamos então desta vez zarpar para a Comporta, uma pequena freguesia de Alcácer do Sal.


Trata-se de uma visita obrigatória, mesmo para quem venha passar férias a Lisboa. Pois a 1 hora de viagem pode-se encontrar uma região singular de beleza extraordinária, contando com: (1) praias, (2) paisagem dunar, (3) o Estuário do Sado, (4) o Porto Palafítico da Carrasqueira(5) arrozais, (6) a Adega da Herdade da Comporta e para quem conseguir (7) o Museu do Arroz.
E já fiz uma lista das coisas a não perder aqui na Comporta, o meu Top 7.

Como podem imaginar, a vila apesar de pequena e pacata, esconde na sua aparente simplicidade um local turístico de elevada qualidade, conseguido muito à conta da praia, para muitos paradisíaca.... sendo esta o grande pólo de atracção.

Adoro a placa a indicar 0 km para o Paraíso! Se isto não é inspirador, então não sei...!

A vila da Comporta marca o início da península de Tróia e encontra-se nos limites do estuário do Sado.

(Google Maps)

Ao descer a estrada nacional N253 passámos por várias localidades pertencentes a esta freguesia como Murta, Carrasqueira e Possanco. Destas, destaca-se sem dúvida a Carrasqueira pelo seu porto peculiar! No entanto, entre Alcácer do Sal e Comporta, ao longo da N253 os mais aventurosos e exploradores podem tentar descobrir as salinas e arrozais desta zona, começando logo na Batalha.





Nós fomos apenas visitar a Carrasqueira, que posso-vos garantir valeu mesmo a pena.
As localidades a sul da vila de Comporta, como Brejos da Carregueira e Torre, ambas pertencentes à freguesia de Comporta, deixámos para uma próxima visita.

Logo à entrada da Comporta, está o acesso ao Aldeamento Turístico, que pela sua entrada aguça a curiosidade a qualquer um. Penso que todos gostariam de ver como é... mas o nosso destino não passava por aqui.


A área da hotelaria, comércio e restauração são sem dúvida um ponto forte deste destino turístico. Além destas áreas, a pesca e a agricultura, sobretudo a produção de arroz e vinho, continuam a pertencer às principais atividades desta zona.

Não fomos passear pela vila da Comporta, onde se podem encontrar além das muitas casas destinadas aos turistas, também algumas lojas de design exclusivo e chique, decerto não para a nossa carteira.

Aqui, o slogan para passar os dias é com certeza "devagar, devagarinho...", recheados de praia, sestas e boa comida.

Praia da Comporta - Chamariz para Veraneantes


Como este ano passamos as nossas férias de praia em Tróia, não poderíamos deixar de ir conhecer a Comporta! A Praia da Comporta tem Bandeira Azul e é classificada com "Qualidade de Ouro".


Sendo a Praia da Comporta conhecida pela sua fama de ser paradisíaca, estava cheia de vontade de fazer pelo menos uma visita ao paraíso!


Como o gosto é algo que não se discute, espero que os fãs da Praia da Comporta não me levem a mal, que depois de ter criado tanta expectativa, não fiquei rendida. Ainda por mais, tendo estado a frequentar a praia em Tróia, que achei espectacular.

Acessos à Praia da Comporta

A entrada para o recinto junto à Praia da Comporta

Quem está alojado na Vila da Comporta tem de fazer um percurso junto à estrada nacional para chegar à praia. Há muitos que vão a pé, outros de bicicleta, mas também não estranho, se houver quem prefira levar o carro, apesar da proximidade.

A entrada para o recinto junto à Praia da Comporta

Porém, para quem chegue de carro, o estacionamento pode revelar-se uma grande dor de cabeça.


Junto à Praia da Comporta existe um estacionamento pago. Nós conseguimos ainda lugar no recinto que antecede o parque de estacionamento... pois chegamos cedinho, ou seja, às 9h... por esta hora não havia nem uma única fila... tal como eu gosto...


Quem optar por deixar no parque pago, tem a vantagem de ter sombras para os veículos.


Nem a ambulância foi esquecida... penso que nunca tinha visto antes este tipo de adaptação, simples, mas eficaz...


Assim, para quem prefere deixar no estacionamento pago, deixo aqui as informações disponíveis (verão 2018):


Já repararam na informação do aviso: pois é, o parque de estacionamento é explorado pela Herdade da Comporta, S.A.

À hora da nossa partida, por volta das 11h, já nos deparámos com uma fila enorme de carros para acesso ao parque, desistindo alguns, invertendo a marcha... O recinto de terra batida, por vezes, transformava-se numa nuvem de poeira.



Consigo compreender de se tratar de uma das praias mais frequentadas, pelo fato de ser a 1ª praia, depois de percorrida a longo reta da N253, que liga Alcácer do Sal a Comporta, evitando a deslocação de mais kms para chegar às praias de Tróia ou às praias a sul da Comporta.

Estrada N253

Mas, eu em particular, confesso que não me importo fazer mais uns kms para chegar ao meu paraíso, que é a Praia Tróia - Galé.

Para quem tem curiosidade, como nós tivemos, e gosta evitar as horas de maior afluência, o melhor é chegar bem cedinho...

Com o estacionamento tão sobrelotado, entende-se que ao longo da estrada nacional, entre a Comporta e o empreendimento Soltróia, muitos optem por um estacionamento mais aventureiro na berma, evitando assim a confusão de entrada e de saída no parque oficial da praia.



Não fomos explorar, mas nalguns locais, até já existiam trilhos cavados nas dunas, pelos muitos que já fizeram destes, o seu trilho para acederem a um paraíso isolado.


Depois de uma boa caminhada de talvez 10/15 minutos (segundo os nossos cálculos com base no GPS), entre as dunas e respetiva vegetação, chega-se a um pedaço de praia deserta. Fica para trás, ou melhor, completamente esquecido, a conservação e protecção das dunas...


Facilmente consegue-se desta forma uma praia privada, de acesso informal, selvagem, intocada, ou melhor, ainda não destruída pelo ser humano... até quando...




A Praia da Comporta já venceu o 1º Lugar do prémio Praia + Acessível, que integra o acesso pedonal e automóvel, bem como a circulação na praia e as condições para pessoas com mobilidade reduzida. Nada como ir conhecer e experimentar...

↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Se gostou, espreite os outros posts desta publicação ">>>> Comporta - Seduzidos pela curiosidade..."

Posts desta publicação: ----    Parte 1    ----    Parte 2    ----    Parte 3




↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

A visitar nos arredores:


↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!


Para lerem mais sobre a Comporta, podem consultar as seguintes ligações externas de referência:

Comentários