Série: Travessia da Ponte 25 de Abril - (5/6) Rumo à meta em ambiente de festa!

Entrámos na reta final da mini-maratona! Rumo ao emblemático Mosteiro dos Jerónimos...

(2015)

Mas que reta! Há Festa na Avenida da Índia! Muita animação, música, publicidade e... água!

(2015)

Quase parece um Oásis! :) Mas existe um pequeno grande problema! O desperdício de água! Efetivamente, custa ver, garrafas de água ainda com muita água espalhadas pelo chão!

(2015)

Em 2015, já depois da meta, trocámos umas palavrinhas com um participante que tinha corrido a meia maratona.  O senhor comentava que, alguns participantes pegavam numa garrafa, bebiam um golo, e atiravam a garrafa basicamente ainda cheia para o chão! Será que não há outra solução... Se estes episódios se passam aqui, penso que se devem repetir nas outras maratonas que decorrem ao longo do ano em todo o mundo... Eu sei, eu sei,... existe muito desperdício de água bem mais flagrante... mas servindo estes eventos também como apelo a um estilo de vida saudável, porque não também ter iniciativas e apelar para tratar a água com mais respeito... estimular à prática desportiva com uma atitude de respeito pelos recursos naturais...fica apenas a ideia! Temos de começar nós a fazer a diferença... penso eu de que...

(2015)

Exemplo de um contentor de reciclagem especificamente para as garrafas de água... a qualidade da imagem é péssima, eu sei, mas não tenho outra... e queria partilhar convosco...

(2015)

A comunicação social continuava a fazer a cobertura deste mega evento desportivo de Lisboa.

(2015)

Enquanto os participantes da mini maratona estavam aproveitar a festa na avenida, os da meia maratona continuavam focados e firmes no seu percurso.

(2015)

Antigamente, o percurso da meia maratona seguia até ao Rossio, regressando rumo a Belém. Porém, em 1996, houve um percalço, retirando cerca de 300 m à prova. Isto porque em vez de seguirem para o Rossio via Teatro Nacional, atalharam pela Rua Augusta. A organização, à boa maneira portuguesa, conseguiu desenrascar a situação na hora, fazendo uma alteração no troço final do percurso, avançando-o uns 300m para a frente junto ao Centro Cultural de Belém, utilizando para o efeito, o que estava mais à mão, que foi uma mota da polícia, olhando para o respetivo conta-quilómetros. 

(2015)

A organização foi bem sucedida nesta "medida" de recurso, pois no final, depois de apuradas as distâncias percorridas, a prova ficou com mais 60 metros, tendo sido os tempos dos atletas internacionalmente reconhecidos! Isto é como em tudo: a mais não há problema, a menos não conta!

(2015)
↪ Nesta reta final, os dois percursos acompanham-se quase de mãos dadas...claro, a ritmos diferentes :) Enquanto nós vimos da Ponte 25 de Abril diretamente para aqui, os da meia maratona ainda foram dar uma voltinha até à Praça do Comércio... :) ... e melhor ainda, já nos apanharam... :)

Aliás, os atletas de topo não fazem o percurso geral da Meia Maratona, partem de Algés! 

(2015)

Enquanto os atletas da meia maratona recebem um chip para efeitos de controlo de tempo, na mini maratona isso já não se verifica, visto tratar-se de uma prova lúdica. Os atletas da meia maratona têm também direito a um diploma de participação, situação que também não se verifica com os da mini maratona!

(2004)
↪ Pode ser impressão minha, mas comparativamente com 2015, penso que não havia tantas iniciativas de marketing pela avenida em 2004...

(2015)
↪ Apesar do semáforo dar indicação de vermelho, neste dia os participantes têm carta branca!

(2015)
↪ E os meus filhotes, lá continuavam, a aguentar-se como gente grande, deslumbrados com a multidão e a festa...

(2015)

(2015)

É curioso, que há coisas que não mudam, ou melhor, mudou de local e um pouco de aspeto... Estou-me a referir ao pino dos CTT..  :)

(2015)                                                                       (2004)

Antes de passar pela última vez por baixo da Ponte 25 de Abril, ainda fomos brindados com música ao vivo...

(2015)

(2015)

(2015)

(2015)

E passamos, embalados pela música, a última vez por baixo da Ponte 25 de Abril junto às Docas...

(2015)

Até chegarmos à meta, a música jamais faltou, funcionando este ambiente de festa como incentivo e impulso para todos cortarem a meta, indicando também que já estávamos prestes a terminar este belíssimo passeio...

(2015)

Apesar de Lisboa ser a cidade das 7 colinas, mais de metade da sua área é plana! E o percurso da Meia Maratona de Lisboa é um exemplo disso! E, precisamente devido ao percurso da Meia Maratona de Lisboa ser plano, torna esta prova uma das mais rápidas do mundo, sendo por isso um alvo apetecível para bater recordes mundiais! Assim, todos os anos, os atletas perseguem o recorde do mundo! É talvez também por este motivo que esta Meia Maratona conta sempre com uma elite do atletismo, incluindo atletas olímpicos! Atletas de altíssimo nível! Apesar de ser possível, não significa que seja fácil...

(2004)

(2015)

(2015)
↪ E porque não aproveitar este passeio para uma visita guiada. Depois da ponte, não param as atrações: a zona das docas, aqui à direita o Centro de Congressos de Lisboa, segue-se lá ao fundo a Cordoaria Nacional, e à esquerda o Museu de Eletricidade... Neste ano ainda não tinha sido inaugurado o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT) que também pertence à EDP... e mais à frente ainda há muito mais para ver...

(2015)
↪ Apesar da sua aparente distração, o meu filho prestou atenção ao "guia", observando, igualmente com atenção... 

(2015)

A EDP Meia Maratona de Lisboa tem sido galardoada nos últimos anos com o selo "Gold Label Road Race" da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF). Podem consultar as maratonas galardoadas desde 2008 no próprio site da IAAF.

(2015)

Aliás, Lisboa conseguiu em 2018 ser honrada com o selo de ouro em 2 provas de meia-maratona, sendo Lisboa acompanhada neste feito apenas por Ottawa. Praga consegue ainda melhor com 6 selos de ouro! Uau! No entanto, Lisboa tem muito mérito por integrar este leque reduzido de países que, conseguem ter 2 provas galardoadas com o selo de ouro na mesma cidade.

(2015)

Ok, analisando de um outro ponto de vista, podemos também concluir que existem países que têm vários selos de ouro, espalhados pelas diversas cidades, enquanto em Portugal, as únicas provas galardoadas são estas de Lisboa. Também nesta análise ganha a República Checa com 7 provas galardoadas, seguida pela China com 6, Japão com 5 e Espanha com 4. Têm 3 selos de ouro ainda os Estados Unidos da América, a Austrália e o Canadá.

(2015)

Posto isto, Lisboa sonha alto! Já tem provas de reconhecimento mundial! Grandes organizações, levam a grandes sonhos que se transformam em grandes passos! Será que um dia irá ainda receber, pela 1ª vez, o Campeonato do Mundo da Meia Maratona em Portugal? Capital Europeia do Desporto irá ser já em 2021! O caminho faz-se caminhando, passo a passo... Quem sabe 2022? Parecia-me muitíssimo bem...! :) A RTP já garantiu os direitos de transmissão dos Campeonatos do Mundo da Meia Maratona até 2022!

(2015)


(2015)
↪ As gruas ao pé do museu de eletricidade a testemunharem que neste local se iria erguer o MAAT.

(2015)

(2004)

↪ Antes focado de lado, agora focado de outra perspectiva, o Museu da Electricidade.
(2015)

Deixo-vos as imagens do troço final, antes de chegar à meta...

(2015)

(2015)
↪ Já havia muitos a ir em sentido contrário, sinal que já tinham terminado esta maratona!

(2015)

(2015)
↪ Estamos tão próximos... já a passar ao lado do Jardim da Praça do Império! Agora o percurso torna-se mais difícil... parece que estamos tão perto, mas ainda tão longe... já é o cansaço a acusar... 

(2015)
↪ As mensagens "Keep Calm" vêem nesta altura mesmo a calhar, para dar alento e o humor fazer esquecer o cansaço

(2015)

(2015)

(2015)
↪ Todos a ler as mensagens que nos vão mantendo entretidos... já está mesmo quase...

(2015)

(2015)
↪ O Padrão dos Descobrimentos (à esquerda) consegue, incrivelmente, perder o centro das atenções... todos já só querem ver a meta (à direita, ainda não visível deste ponto), com a temperatura a começar a aquecer cada vez mais...

(2015)
↪ Mais um momento musical... para dar mais um empurrão...

(2015)

(2015)
↪ Finalmente, já se vê o cruzamento para a direita, onde nos espera agora a muito desejada meta final, deixando para trás o nosso estimado Padrão dos Descobrimentos!
Já a sentimos, é só contornar a curva, e a meta há-de surgir à nossa frente!




↪ Se quiserem continuar a acompanhar esta série "Travessia da Ponte 25 de Abril", mantenham-se atentos ao próximo post.


↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

A visitar nos arredores:

↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Para ler mais sobre o tema deste post, podem consultar as seguintes ligações externas de referência:

Comentários