Costa da Caparica - O Barbas leva-nos não só a viajar por experiências gastronómicas...

Em primeiro lugar, faço questão de destacar que a presente publicação, não tem absolutamente nada a ver com clubismos, ainda por mais, cá em casa temos a representação dos 3 grandes!


Esta publicação deve-se apenas, tal como todas as outras, ao facto de estarmos também aqui na presença de algo que pode ser considerado uma atração/curiosidade turística por quem passa pela Costa da Caparia, levando-nos a contactar com um pouco da história do Clube Sport Lisboa e Benfica, a história de grandes personalidades portuguesas, Amália e Eusébio, Artur Agostinho, assim como a contactar com um concurso de gastronomia local, além deste espaço ter alguns elementos visuais hilariantes...


Sim, porque quando existem espaços de restauração junto à linha de praia, no paredão, todos eles alusivos a um clube, devido às imagens, as cores, os nomes utilizados, isto é pouco comum. Neste caso o clube homenageado é o Benfica. E porquê? Porque o proprietário é um fervoroso adepto do Benfica, sendo até o, ou um dos, mais famosos adeptos, não perdendo oportunidade, de invocar nomes e elementos do clube de coração - António Ramos, bem mais conhecido por  "o Barbas", alcunha que lhe foi atribuída precisamente devido à sua longa barba. Nem dá para imaginar o Barbas, sem barba... perderia toda a sua graça...


Nasceu em Oleiros, na Beira Baixa, a 19 de julho de 1945 (ano de nascimento da minha mãe), mas desde cedo converteu-se a benfiquista ferrenho, curiosamente muito por culpa de um grande sportinguista, o Artur Agostinho. O Barbas apaixonou-se pelo Benfica ao ouvir na rádio os relatos apaixonantes dos jogos de futebol por Artur Agostinho, que o fazia ao seu jeito tão carismático, que jamais alguém se esquecerá deste grande jornalista Artur Agostinho...
"É gooooooooloooooooooooooooooo!" ... fica incontornavelmente ligado aos seus famosos relatos de futebol, apesar ter tido outras experiências profissionais. Faleceu a 22 de março de 2011...
Apesar dos seus corações pertencerem a clubes rivais, estes dois são um exemplo do respeito pelo próximo, independentemente do clube a que pertencem. Viva o desportivismo e o fair play! Basta ler as entrevistas que cada um deu (no fim deste post)...

Assim, a imagem de marca é uma união muito engraçada entre os símbolos do Benfica e a figura do próprio "Barbas".



Invulgar? Certamente que o será! Pois eu não tenho conhecimento de outro conjunto de espaços todos à volta de um clube, em linha à beira mar, a oferecer um espaço para almoço, jantar, lanche,.... Singular, certamente!


Confesso, que ficámos pelo apreciar do espaço exterior, não entrando em nenhum dos restaurantes para provar os pratos oferecidos. Como tal, não podemos opinar sobre a qualidade das refeições servidas... Mas existem espaços dedicados a vários fins...





... e para vários estilos... assim a cada espaço, a sua indumentária, ... para ninguém ficar incomodado ou sentir-se a mais, informa-se por exemplo que


Dos espaços existentes, destaco "O Barbas - Catedral" por ter sido o primeiro que deu início a este conjunto de restaurantes/bares, sendo por isso também considerada a "Casa Mãe" do Barbas. No entanto, este espaço só é inaugurado a 25 de dezembro de 2008, mesmo ao lado do espaço onde funcionava "O Barbas" original desde 1979.
Enquanto "O Barbas - Catedral" renasce no âmbito do Programa Polis da Costa da Caparica, "O Barbas" original foi possível nascer por a sorte grande lhe ter batido literalmente à porta, ganhando a lotaria, juntamente com mais 5 apostadores, servindo o prémio de 6 mil contos como investimento naquilo que se iria transformar no projeto profissional da vida do Barbas.

Não se esqueçam, há muitos que o têm como lema de vida: A sorte dá muito trabalho!
(Já agora, uma nota: Entretanto, em 2012, até já saiu um livro assim intitulado, da autoria de Rute Sousa Vasco e Fernando Neves de Almeida.)

No entanto, houve um episódio que causou alguma mágoa: No restaurante original de grandes dimensões, o Barbas tinha cerca de, não 20, nem 200, mas sim 2000 quadros! Nem dá para imaginar! Mas com a demolição do espaço antigo e a inauguração do novo, os quadros foram guardados na sua garagem. Até que, assim quis infelizmente o destino, à conta de uma cheia, o Barbas perdeu esta magnífica colecção, assim como todos nós ficámos a perder com o desaparecimento destes registos para futura memória colectiva...

Tristezas à parte, voltamo-nos a mais um elemento cómico, que puxa sorrisos, ao brincar com a imagem, mas mantendo-se fiel à imagem de marca de associar o Barbas aos símbolos do Benfica...


E como o povo português, por tradição é um povo que sabe receber bem, no Barbas o menu está traduzido, de acordo com as minhas contas, em 10 línguas diferentes... pensa-se em tudo...


E, mais um pormenor, por gostar de manter os clientes informados, aqui vai: se não se entende a sinalética, nem o inglês, apresenta-se a imagem do dito cujo, sobre o qual se pretende dar conta...


Grandes figuras passaram pelo Barbas, que deram a conhecer Portugal ao mundo como Amália e Eusébio!

E obviamente não me estou a referir ao casal maravilhoso de lontras mais famoso que o Oceanário de Lisboa já teve, Amália e Eusébio... infelizmente ambos também já partiram, respetivamente em 2012 e em 2010, tendo porém sido vistos por mais de 17 milhões de pessoas, inclusivamente por nós os 4 + 2 (as queridas avós)... Ficaram imortalizadas através das várias crias que tiveram...

Voltando ao assunto, é claro que me estou a referir aos maiores representantes de sempre que Portugal teve no passado da dupla bem portuguesa: FF - a Rainha do Fado e o Rei do Futebol.
Sabendo que não há 2 sem 3, é claro que o 3º F, vai para Fátima, mas esse não entra neste post... :) E também sei que atualmente temos felizmente muitos representantes para a dupla favorita portuguesa, FF...
...mas estas duas estrelas permanecerão para sempre no firmamento, nunca serão destronadas, pela diferença que fizeram, pela história que marcaram noutros tempos! Não é por acaso que ambos têm como a sua última morada o Panteão Nacional na Igreja de Santa Engrácia, Amália desde 8 de julho de 2001 e Eusébio desde 3 de julho de 2015, junto a outras personalidades que são consideradas expoentes máximos da nacionalidade portuguesa. Esta dupla maravilha, deixará-nos para sempre com muitas saudades...!

Saudade, palavra tão bela e tão carregada de sentimentos, popular e portuguesa,... dizem muitos que é impossível de traduzir... e de fato é considerada, com base na opinião de 1000 tradutores profissionais, a 7ª palavra mais difícil de traduzir no mundo inteiro! Em primeiro lugar está a palavra "ilunga" em tshiluba, idioma africano, falado na República Democrática do Congo.

Amália, a nossa grande embaixadora do Fado e de Portugal! Naturalmente, sem querer ofender nenhum embaixador oficial...depois da polémica com Marcelo de Rebelo de Sousa, é melhor ter algum cuidado... A nossa Amália deixou-nos a 6 de outubro de 1999...

↪ E aqui, Eusébio da Silva Ferreira, ou simplesmente, Eusébio. Ficou conhecido como Pantera Negra e consagrou-se Rei! Já partiu a 5 de janeiro de 2014...


Deve ser uma grande honra para o Barbas ter privado com Amália e Eusébio, entre muitos outros que já visitaram o seu espaço, sem olhar para a cor do clube de coração!

O Barbas é realmente um fervoroso adepto do Benfica, em particular do futebol, só assim se explica o orgulho que tem em ter uma mostra dos grandes momentos do Benfica...
... já sabemos que o Benfica ainda não chegou a ser Pentacampeão, mas se o tivesse conseguido, com certeza o Barbas já tinha um lugar para eternizar esse momento. Até agora, apenas o FC Porto conseguiu tal feito na competição nacional de futebol, tendo-se consagrado pentacampeão na época 1998/99, continuando ser o único na história do futebol português, depois do Benfica na presente época ter quase conseguido igualar tal feito.
Porém, o Benfica já conseguiu ao longo dos anos consagrar-se campeão nacional por 36 vezes, sendo aí o recordista nacional, seguido pelo Porto com 27 conquistas e o Sporting com 18. Já que estou a falar sobre os campeonatos nacionais da 1ª Liga de futebol, que se estreou no ano 1934, no qual o Porto saiu vitorioso, não quero deixar de assinalar, que além dos 3 grandes, que têm vindo a ocupar o 1º lugar, já conseguiram ganhar o campeonato nacional o Boavista em 2000/2001 e muito anteriormente os Belenenses em 1945/1946. Igualmente um feito notável! E não se esqueçam: Viva o desportivismo!


Mas o Barbas não tem apenas uma mostra dos momentos gloriosos no futebol, ora vejam:


Por fim, é também exibido com orgulho, o 1º prémio conquistado, desta vez não pelo Benfica, mas pelo próprio Barbas, do Concurso da Caldeirada à Pescador da Costa da Caparica em 2014. 


Este concurso é o segundo concurso gastronómico mais antigo de Portugal a decorrer desde 1984... por isso respeitinho...
Trata-se de um concurso organizada pela Junta de Freguesia da Costa da Caparica com várias motivações: por um lado, divulgar este prato típico da região confecionado com peixe fresco, dinamizando o turismo local, por outro, homenagear as famílias do mar, em particular os pescadores, mas também as famílias da terra, referindo-se aos produtos agrícolas. Desde 2016 este festival conta com mais 2 prémios: Melhor Sobremesa e Melhor Serviço. Visto que este ano, o concurso já passou, podemos sempre pensar ir lá no próximo ano! Estranho apenas que o Barbas não tem participado neste evento gastronómico local...



Já agora, aproveitem e consultem >>>> Costa da Caparica - A não perder...

A visitar nos arredores:

↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Para ler mais sobre o tema deste post, podem consultar as seguintes ligações externas de referência:
E para os mais curiosos deixo aqui 2 links sobre a palavra saudade:

Finalmente, deixo-vos esta: Saudade em inglês (em Tecla Sap)... explicações dadas por 3 especialistas... interessante e nada aborrecido, antes pelo contrário... mas não existe uma palavra que consiga substituir a "saudade", tem-se tentar traduzir indo pelo contexto da frase, e, e,... :)


Comentários