>>>> Visita Flash a Almada Velha

Efetivamente, tratou-se de uma visita Flash, já que o nosso objetivo era ir para Olho de Boi.

Porém, Almada não se restringe apenas ao muito conhecido Santuário do Cristo Rei. Existe também o lado da Almada histórica, localizada na designada Almada Velha. Almada tem muita história associada que se inicia logo com o seu nome de origem árabe, Al Madan, a mina. Foi conquistada aos mouros por D. Afonso Henriques e pelos cruzados em 1140, ano em que também Lisboa foi conquistada. Apesar dos muitos séculos de história pelos quais Almada já passou, infelizmente o terramoto de 1755 destruiu muito do património existente.

Assim, existindo referências tanto árabes como cristãs em Almada, ficou com certeza muito por explorar. Para quem quiser, pode seguir as diversas sugestões...

Assim, não deve passear ao lado deste pátio (imagem acima), o Pátio do Prior do Crato, sem lhe prestar a devida atenção. O nome deriva de D. António, Prior do Crato, ter herdado as casas do pátio do seu pai, o infante D. Luís. 
D. António, Prior do Crato, neto de D. Manuel I, foi candidato ao trono português durante a crise de sucessão de 1580, mas foi derrotado pelo rei espanhol Filipe II, ou seja, Filipe I de Portugal.
Do lado esquerdo podemos apreciar o azulejo do século XX que trata a imagem da Nossa Senhora do Cabo Espichel, ladeada pelos santos S. Marcel e Santo António. No entanto não fiquem desanimados por se tratar de uma cópia por motivos de conservação do original, que se encontra na Igreja Paroquial de Almada.
Por cima do arco, encontra-se uma placa que foi afixada a mando de Salazar em 1940 na altura da Exposição do Mundo Português (para comemoração da fundação de Portugal em 1140 e da restauração da independência em 1640). 
As casas dentro do pátio também estão recheadas de história, servindo diversas vezes de estadia à corte portuguesa. Assim reza a história que o Duque de Bragança, futuro rei D. João IV, reuniu aqui com os seus apoiantes para preparar a restauração da independência. E como todos sabemos, ao contrário de D. António, desta vez D. João IV foi bem sucedido contra o rei espanhol, tendo assim terminado este ciclo de governação de Portugal por três reis espanhóis, ou seja, a dinastia Filipina.
Também foi neste pátio que "O Auto da Índia" de Gil Vicente foi representado pela primeira vez, tendo tido na assistência a rainha D. Leonor. Outras representações de teatro foram aqui apresentadas, tendo participado o ator Francisco Alves da Silva Taborda, que viveu entre 8/1/1824 e 5/3/1909.
Como existe esta relação histórica entre Almada e o Teatro, não é de estranhar que é em Almada que decorre o Festival Internacional de Teatro de Almada, o maior de Portugal e um dos mais importantes da Europa, fundado em 1984 por Joaquim Benite, que se tem realizado todos os anos em julho. Alguns eventos deste âmbito também decorreram no Pátio do Prior do Crato. 
A 17 de julho de 2005 foi inaugurado o Teatro Municipal de Almada, pertencendo às salas de teatro mais importantes de Portugal. A 5 de dezembro de 2012 passou a designar-se Teatro Joaquim Benite, nome atribuído após a morte do encenador, que foi fundador e diretor da Companhia de Teatro de Almada, assim como do Festival de Almada.

E ainda falando de teatro e voltando novamente ao Pátio do Prior do Crato, devo referir que foi também neste pátio que foi fundada a Sociedade Filarmónica Incrível Almadense a 1 de outubro de 1848, coletividade mais antiga de Almada. Além de criar a banda filarmónica, foi também responsável pela criação do primeiro teatro e cinema nesta localidade. Entretanto já tem ao seu dispôr estes edifícios:

Para os poder ver, basta subir a escadaria à direita do Pátio do Prior do Crato:

Chegou a altura, de fazer a sugestão de locais de interesse a visitar em Almada Velha, os quais infelizmente não tivemos oportunidade de conhecer:
  • Pátio do Prior do Crato, sem dúvida, depois de tanta informação...;
  • Palácio/Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea;
  • O castelo, as suas muralhas e o seu jardim - um excelente miradouro. O castelo de Almada integrou, juntamente com os castelos de Sesimbra, Palmela e Alcácer do Sal, a linha de defesa militar do Sado existente na Península de Setúbal, sob comando da Ordem de Santiago, sendo possivelmente considerada porta de entrada sul para Lisboa por controlar a zona sul do Tejo.
  • A igreja de Santiago - por sinal foi à Ordem de Santiago que o primeiro rei de Portugal doou esta região; Todos os anos, nas vésperas do Dia da Cidade (Feriado Municipal), que coincide também com o dia dedicado ao santo popular São João, dia 24 de junho, sai desta igreja o andor precisamente dedicado a São João Batista, santo padroeiro de Almada. Esta procissão segue rumo à Capela de Santo Antão na Ramalha. No dia seguinte, o andor regressa à igreja de Santiago.
  • Paços do Concelho;
  • Museu da Música Filarmónica;
  • Museu Medieval;
  • Museu Naval;
  • Centro de Interpretação de Almada Velha;
  • Largo José Alaiz - contém o primeiro chafariz público de Almada que data de 1922, sendo bombeado até ele a água da Fonte da Pipa. Foi mandado construir para ultrapassar os graves problemas de falta de abastecimento de água. Até essa data, os aguadeiros desciam diariamente à Fonte da Pipa, para transportar a sua água em barris para vender à população.
    O nome do largo presta homenagem ao democrata almadense que viveu entre 1894 e 1974. Participou no movimento da implantação da república em Almada na véspera de 5 de outubro de 1910, assim como fundou o jornal "A voz de Almada";
  • Largo das Vítimas de 26 de agosto de 1931, que assinala o trágico acidente que matou três pessoas e causou muitos feridos. Durante o bombardeamento ao forte de Almada, houve uma falha, e uma bomba caiu neste largo. O aviador tinha descolado da Base Aérea de Alverca. Tratou-se de uma tentativa de golpe militar contra a ditadura, ficando conhecida por "O Reviralho". A calçada retrata papagaios em papel para homenagear as crianças que já não os poderão lançar, que brincavam neste local no fatídico dia.


A visitar nos arredores:

↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝↝ Toca a zarpar!

Para ler mais sobre o tema deste post, podem consultar as seguintes ligações externas de referência:

Comentários